Qual é a diferença entre dor de cabeça tensional e Enxaqueca?

As dores de cabeça tensionais geralmente se confundem com a Enxaqueca, ou às vezes podem caminharem juntas e misturadas.

Cefaléia tensional

É a dor de cabeça mais comum que existe, principalmente nas mulheres ( 88 % sexo feminino ) com pico de idade aos 40 anos. Geralmente localiza-se mais intensamente no pescoço e ombros, pode aparecer com a sensação de pressão ou de uma faixa apertando a cabeça toda, costuma ser leve a moderada, é causada pela rigidez dos músculos do pescoço, das costas e do couro cabeludo.

Pode ser episódica ( menos de 15 dias por mês ) ou crônica ( mais de 15 dias por mês ).

Causas : Não há uma causa única para cefaléia tipo tensional. Geralmente ocorre por uma situação estressante isolada ou um acúmulo de estresse. Estar exposto ao estresse diariamente pode levar à cefaléia tensional crônica.

Fatores desencadeantes : Repouso insuficiente, cansaço, má postura, estresse incluindo depressão, fome, excesso de atividade física e trabalho , não dormir bem, ser perfeccionista, preocupações exageradas, irritabilidade e outras.

Tratamento : A dor aguda pode ser aliviada com uso de analgésicos, anti-inflamatórios, triptanos, uso combinado de analgésicos e opiáceos. A dor crônica geralmente necessita de medicações preventivas , usadas diariamente, para reduzir a frequência e a intensidade da cefaléia, tem como exemplos os antidepressivos tricíclicos, outros antidepressivos, anticonvulsivantes e relaxantes musculares.

Existem também os tratamentos alternativos tipo massagem, yoga, meditação, acupuntura, biofeedback, psicoterapia, atividade física.

Enxaqueca ( Migrânea )

É mais comum também nas mulheres com idades entre 25-45 anos , pode acometer as crianças em ambos os sexos e nos homens adultos com menor frequência. Caracteriza-se por uma dor de cabeça pulsátil ( latejante ), normalmente em um dos lados da cabeça ( às vezes dos dois ), geralmente acompanhada de náuseas, vômitos e fotofobia e/ou fonofobia, visão embaçada, tonturas.

Existem dois tipos de Enxaqueca sem aura e com aura ( essa com sintomas visuais, sensoriais ou fraqueza motora ), mas geralmente a dor de cabeça é o sintoma mais dramático.

Causas : Pode ser multifatorial, estar relacionada por fatores hereditários ( influência genética ) e com alterações do cérebro ( neurotransmissores ), hormonais nas mulheres, comportamentais e ambientais.

Fatores desencadeantes : Estresse e tensão, sol em excesso, jejum prolongado, perfumes, esforço físico, período menstrual ( fatores hormonais ), excesso de cafeína ou bebidas de álcool, certos alimentos ( chocolate, frutas ácidas, embutidos, alimentos e queijos gordurosos, aspartame, refrigerantes, glutamato monossódico, outros ), variação de temperaturas, dormiu pouco ou muito.

Tratamento : Existe o tratamento não medicamentoso, que envolve evitar os fatores desencadeantes, repouso e num quarto escuro em silêncio, massagem, relaxamento, manipulação cervical, biofeedback, acupuntura.

Conclusão

O tratamento da dor aguda para aliviar e interromper uma crise de dor de cabeça com uso de AINE, analgésicos, triptanos, medicamentos combinados, antieméticos. E o tratamento também profilático, nos casos de Enxaqueca tipo crônica, com uso de medicamentos de uso diário, como os anticonvulsivantes, antidepressivos, betabloqueadores, antagonistas do canal de cálcio, melatonina, toxina botulínica, fitoterápicos.

Muito importante também é a suspensão do uso crônico e abusivo dos analgésicos, que podem piorar e intensificar as dores de cabeça.

Caso as dores de cabeça causem impacto na sua vida diária, e atrapalha na escola, trabalho e vida social ou se você precisa tomar medicação para sua dor de cabeça mais do que duas vezes por semana, marque uma consulta médica.

Ocasionalmente, as dores de cabeça podem indicar um condição médica séria, tal como um tumor cerebral ou ruptura de um vaso sanguíneo enfraquecido ( aneurisma ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *