Quais as doenças neurológicas mais comuns?

Acidente vascular cerebral (AVC)

É um distúrbio cerebral adquirido após entupimento ou rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro, conduzindo a um enfarte ou uma hemorragia no parênquima cerebral.

 

As consequências mais comuns do AVC são a perda de sensibilidade, perda de força, dificuldade em falar ou engolir, perturbação da visão e alterações cognitivas. Idade, sexo, obesidade, diabetes, hipertensão arterial, tabagismo e sedentarismo são fatores de risco para o AVC.

Distúrbios do Sono

O ronco é muito comum durante o sono, provocando, por vezes, importante distúrbio social. Entretanto, quando o ronco se acompanha de apneia (interrupção da respiração), a importância clínica torna-se maior, podendo indicar o diagnóstico de apneia obstrutiva do sono. Além disso, outro distúrbio comum são as insônias, com diferentes causas, a mais comum esta relacionada.

 

Parkinson

Doença degenerativa caracterizada pela tríade tremor, rigidez e lentidão que acomete cerca de 1% dos pacientes acima de 65 anos.

 

Alzheimer

É a doença neurodegenerativa mais comum no mundo, afetando cerca de 15% dos idosos acima dos 65 anos. O quadro típico é a desorientação temporal-espacial que não deve ser confundida com os lapsos normais do idoso. A progressão da doença é inexorável, mas variável, dependente de fatores genéticos e uso precoce de medicamentos específicos.

 

Distúrbio de aprendizagem

Dificuldade de aprendizagem é uma expressão que se refere a um grupo heterogêneo de distúrbios manifestados por dificuldades intensas na aquisição e utilização da compreensão auditiva, da fala, da leitura, da escrita e do raciocínio matemático.

 

Muitas vezes o que se chama de dificuldade de aprendizagem é basicamente “dificuldade de ensino” ou distúrbio de escolaridade.

 

Autismo

Abordado de forma abrangente no meio médico, pedagógico e de terapia ocupacional; o autismo é um transtorno que afeta determinadas funções de uma criança. Vale lembrar que é impossível englobar todos os casos em uma explicação, uma vez que cada pessoa apresenta uma característica específica. Entretanto, desde a mais tenra infância, a criança começa a manifestar sinais incomuns para alguém de sua idade.

 

Superdotação

O superdotado pode passar por dificuldades em sala de aula. Embora o senso comum acredite que ele sabe muito sobre tudo, é inegável afirmar que esses casos podem implicar em pouco rendimento na realização de determinadas matérias e conteúdos.

Classificado como:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *